CURSO DE MANUTENÇÃO E CONSERTO DE TV LCD

CURSO DE MANUTENÇÃO E CONSERTO DE TV LCD

Artigos

Dicas para comprar sua TV LCD


Hoje a grande maioria dos brasileiros está optando pelos modelos de televisores “finos”, que além de uma melhor estética, também possuem maior qualidade e preços acessíveis.

Porém com tantas ofertas disponíveis no mercado, o consumidor fica em dúvida sobre qual marca e modelo comprar. No entanto, para escolher o equipamento ideal, é preciso estar atento a alguns detalhes para não correr o risco de adquirir um produto sem tantos recursos que, às vezes, pode custar a mesma coisa ou poucos reais a menos do que um televisor mais moderno.

Por isto, aqui vão algumas dicas para você comprar a sua televisão nova:


LCD X PLASMA
Plasma ou LCD?


Esta é um dos primeiros questionamentos de quem pretende comprar uma tv de alta definição, afinal qual tecnologia é melhor: plasma ou LCD? Porque apesar de parecem idênticas por fora, por dentro são bem diferentes e como você já deve ter reparado, as tvs de plasma estão perdendo espaço para os modelos de LCD.

Até pouco tempo, as tvs de plasma eram preferência devido às cores mais vivas, melhor luminosidade, ângulo de visão, tamanho e também por serem as primeiras a emplacarem no mercado de televisões fininhas. Só que o quadro mudou: a tecnologia lcd evoluiu muito, os aparelhos estão com contrastes mais altos, as telas maiores e os preços mais baixos. E como as plasmas estão entrando no esquecimento, é comum encontrar modelos de 42" com preço de LCD de 32".

E este esquecimento tem várias razões. Os aparelhos de plasma, compostos por milhares de pixels, são preenchidos por dois gases na maioria das TVs do mercado e alguns modelos chegam a ter três gases. Resumidamente, é como se fossem milhares de micro lâmpadas fosforescentes, que acabam tendo um bom brilho e qualidade, porém fisicamente, o equipamento perde qualidade com o passar do tempo, deixando as imagens mais embaçadas.

Além disso, as TVs de plasma têm um alto consumo de energia, liberam muito calor e também têm um efeito chamado burn-in, no qual imagens estáticas acabam marcando a tela definitivamente. E muitos consumidores desavisados colocavam o formato de tela em 4:3 na tv de 16:9. No final das contas, aquelas faixas pretas que sobravam acabavam marcando a tela definitivamente e o conserto saía quase o preço de uma tv nova.

Já a tecnologia LCD é um pouco diferente. Apenas uma lâmpada branca emite luz, que é filtrada pelos cristais líquidos da tela. O mais importante é que esta tecnologia evoluiu muito e hoje podemos encontrar aparelhos com qualidade de imagem tão boa e melhor do que as de plasma. As tvs de lcd têm melhor resolução, esquentam menos, consomem menos energia elétrica e não têm o efeito burn-in das plasmas.

Então a resposta final, como tudo na vida, é: DEPENDE! O funcionamento das TVs de plasma é responsável por três das principais vantagens da imagem em relação ao LCD: maior qualidade de cores, maior ângulo de visão e também um contraste muito superior. Enquanto no LCD, a luz branca atrás da tela deixa os pretos meio “acinzentados”, o preto da TV de plasma é 100% preto, uma vez que naquele pixel a luz simplesmente fica apagada. Mas por causa desta ausência da luz branca traseira, a TV de plasma não é a ideal para ser colocada em ambientes claros.  Ela é ideal para  home theatre, onde a iluminação normalmente é toda controlada, por exemplo.

Contraste

Contraste


O primeiro ponto que precisa ser visto é o contraste, que é uma medição da diferença de luminosidade entre o branco mais forte e o preto mais escuro. Quanto maior for esse valor, mais fiel será a exibição das cores da imagem.

Portanto, entre uma TV de contraste 2.000:1 e outra de 10.000:1 é melhor escolher a segunda opção.


Brilho


Outro ponto importante na hora de comprar sua TV LCD é o brilho, que é medido em cd/m2. Quanto menor o brilho, mais apagada e sem vida será a imagem.

Uma boa taxa de brilho é acima de 500 cd/m2, o que proporciona uma boa visualização mesmo em ambientes mais iluminados.

Tempo de resposta


Uma das grandes reclamações no passado dos consumidores relativas às tvs e monitores de LCD era o "efeito fantasma". Como a taxa de atualização dos pontos da tela era muito alto (acima de 16 ms ? milisegundos), jogar videogame, assistir filmes com cenas muito rápidas e até mesmo futebol era complicado, pois o elemento que se movia deixava uma espécie de rastro na tela.

As tvs atuais melhoraram muito isso. Na hora de comprar, quanto menor o tempo de resposta, melhor. Então, uma tv com 5 ms trará, na teoria, melhores resultados do que uma de 8 ms.


Conectores

Conectores


Quando o assunto é tv de alta definição, algo que não se pode economizar são os conectores. Para se decidir sobre qual modelo comprar, leve em consideração a quantidade de conectores, incluindo entradas HDMI (que leva áudio e vídeo em um único cabo), S-VIDEO, entrada RGB (para monitor de vídeo), RCA, vídeo componente, entre outros. Alguns modelos de TV já vêm até com entrada para pendrive e cartão de memória de câmeras digitais.


Resolução


Este é um dos pontos mais delicados porque muitos vendedores confundem os consumidores com informações erradas sobre o que é realmente alta definição. O primeiro ponto é que, independente da definição que sua tv tenha, jamais você poderá assistir à sua novela com qualidade superior à da sua tv de tubo. Isto porque, por enquanto, em modo analógico, a tv aberta tem limitações tecnológicas que não permitem enviar imagens em alta definição.

O que ocorre, portanto, são consumidores insatisfeitos com a qualidade da imagem, que muitas vezes fica pior do que a da tv com tubo. A situação fica ainda pior ao colocar tv a cabo ou via satélite, pois alguns programas ficam quadriculados, como se pegássemos uma foto pequena e a esticasse para ficar maior. Este processo terá solução à medida que programas em alta definição forem disponibilizados e os conversores preparados para isso comecem a ser disponibilizados.

Decepcionado também fica quem tem um Playstation 2 e quer ver jogos com a imagem dos sonhos. Este videogame foi criado numa época que o volume de tvs de lcd era irrisório e, portanto, não justificava prepará-lo para isso. No entanto, quem tem um Playstation 3 vai sentir uma diferença impressionante, uma vez que o console é preparado para trabalhar em até 1080 linhas.